29 de dez de 2013

13 de Julho de 2013.

Ao terminar o último capítulo do livro "Psicologia Social crítica: Como Prática de Libertação" do Pedrinho Guareschi, eu passei por uma reação de assombro enxergando o óbvio: "então é a felicidade que se busca?"

Sim, parece que estamos buscando o óbvio. O que há de mais humano. 

Então, todo o esforço da doação de si é pelo óbvio. O empenho em se enfiar pelas brechas, caminhar pelo caminho mais difícil - sem deixar de se demorar nas curvas e admirar a paisagem porque também vive-se de afeto - é apenas pelo óbvio.

Nenhum comentário:

Postar um comentário