11 de fev de 2013

Faz Parte

Seria mais fácil se o óbvio não fosse ambíguo, não houvesse erros de interpretação, tudo estivesse na cara e a verdade na ponta da língua? Não sei. Atalhos na comunicação...

De qualquer forma, procura-se com urgência um modo de se comunicar! A linguagem não tá dando conta de tanta coisa, simbolismos e significados andam divergindo entre si. Há um tanto de conflito em falar e ser compreendido. Em apreender o que o outro realmente quer dizer. Em não dar um significado subjetivo a algo que não tem nada a ver com você.
"Os olhos não mentem..." Nah, conversa! Pode até ser, mas quando foi a última vez que você enxergou uma pupila ao vivo? Olho-no-olho virou mito.

A vida tem dessas, a tensão só aumenta com a intelectualização de tudo, teorias excedendo, conversas filosóficas demais, deu erro na comunicação. Explosão emocional. A questão real tá no olhar.
Tá aí, o lance visceral: há muito estou alheio e queimo inteiro.

É drama mesmo. Às vezes é o que se tem a dizer. De quando em quando só se encontra o sentido naquelas coisas que não se explicam. Faz parte.

Mas a gente dá uma olhada e não fala nada.

2 comentários:

  1. Pamela, que confusão! HAHA. Mas é assim que a gente se sente muitos dias. Muita coisa a dizer e a ouvir. Vida é assim. Abraço!

    Ah, reativei meu blog, passa lá: http://www.refemdarotina.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  2. As vezes me sinto paranoica, neurótica ... será?
    Parece que encontro subjetividade em tudo ... ironia, sarcasmo ... as vezes tem, as vezes não ... como saber? :S
    Bom texto.

    Voltei com o meu blog, se você puder visitar e caso goste, puder seguir e curtir a página no facebook eu agradeço!
    ;*

    www.moniitorando.blogspot.com

    ResponderExcluir