28 de jan de 2013

Santa Maria, 27 de Janeiro de 2013

Vai ser difícil esconder a morte, hoje.
Não sentir seu cheiro, não encará-la, não ser tocado por ela.
Vai ser difícil fingir que ela não existe.
Não sentir a vida escorrendo por entre os dedos... saber que nunca se tem o controle.

Vai ser difícil não encontrar, entre 245 mortos, algum conhecido.
Vai ser difícil não condenar os erros... Dos seguranças, da banda, da pópria casa.
Mas isso não é necessário. A verdade é que ninguém teve culpa.
E todos nós tivemos.

Vai ser difícil, bem difícil, equanto tantos insistirem em não atender a porcaria do telefone... E não mentalizar todos que possivelmente estavam lá ontem e hoje não se sabe.

Vai ser um dia bem difícil porque hoje a morte é real e presente.

E fica um convite de silêncio.

Um comentário:

  1. Silêncio que perdurará! Uma dor sem cicatriz, pra ser crônica!
    Estava com saudades de passar nesse blog! Visite o Mantras, quando der.

    ResponderExcluir