9 de abr de 2012

Jogo de tendências

     A imprensa desenvolve um papel crucial na sociedade, pois é o meio que interliga os representantes aos representados. Por isso é extremamente importante que haja equilíbrio e veracidade nos fatos apresentados, todavia, não ocorre deste modo.
     Os representantes políticos têm uma forte aliança com a mídia que se dá por uma espécie de "monetarismo", portanto, o controle mental da sociedade pertence a eles. Aquilo que é propagado através da televisão torna-se lei aqui no Brasil. Por esse fato, os políticos são sempre eleitos pela maior e melhor propaganda.
     Onde fica o equilíbrio nesse jogo? Certamente, não há. É um jogo de tendências: eles tendem a eleger aquele, rechaçar o outro e sedar a população com futilidades e sensacionalismos; mostrar as esmolas oferecidas pelos políticos como presente, a alegria carnavalesca, fazer da ignorância a felicidade. Os jornalistas, que deveria fazer a ligação direta do povo ao governo, corrompem-se. É o grande jogo de poder, em que os vencedores são a elite aliada à mídia.
     A ordem trabalhadora, apesar de ser maioria, é fraca para combater a elite dominadora, pois não possui a mais poderosa das armas: o conhecimento. Este é o principal fator para adquirir um bom senso crítico e livrar-se das imposições midiáticas.
   

Um comentário:

  1. concordo com a tua opinião, o povo brasileiro é muito acomodado, vota nos errados e reclama depois, e o íncrivel é que a maioria sempre vota nos mesmos mesmo sabendo que não valem nada

    ResponderExcluir