28 de mar de 2011

Patience

  A lua nunca foi tão bonita. Ele admirava-a há horas; a lua é realmente o símbolo desatinado de apaixonados. Nesse momento, o que ela estaria fazendo? Ele não tinha como saber, então, tinha esperanças - ela estaria, também, contemplando a lua e pensando nele. Há um oceano de distância entre nós, mas toda distância do mundo não pode separar corações como os nossos. Ele pensava intensamente nela. E esperava, com certeza, que o dia deles chegaria. Esperava com paciência e uma fé cega no tempo.

  Ele não sabia, porém estava certo, ela, nesse momento, pensava nele também e admirava a mesma lua. Situação clichê de romances, mas o romance deles era realmente clichê. Um romance repleto de dificuldades e impossibilidades, uma história shakespeariana e eles aceitavam a condição, quase contentes por apenas terem um ao outro. O mundo desabava e eles mantinham-se inteiros; mantinham-se por sorrisos e lembranças; mantinham-se pelo amor.

  Os dois debruçados em suas janelas sussurravam os mesmos versos com o coração, viam a mesma imagem e tinham o mesmo sonho.

  - Toda noite quero te encontrar aqui, em meus sonhos. Falta pouco tempo, pouquíssimo tempo. Eu sei que sente minhas palavras e todo meu amor. Eu sei que está me esperando, como eu a você. O tempo se reduz cada dia mais, meu amor. O dia em que eu correrei para os seus braços está muito próximo, eu posso até sentir seu aroma. Eu não vou desistir, eu não posso desistir. Nossos corpos se encontrarão com nossas almas em algum lugar; nesse mundo imenso deve existir um lugar para gente. As flores desabrocham e me remetem a você; tudo me remete a você. Eu sonho com você e quero tornar isso real. Eu preciso tornar isso real. Eu preciso de você - lágrimas escorriam. - Eu sinto sua falta, amor, eu sinto tanto a sua ausência. Eu quase não aguento mais, mas eu tenho - por você - eu tenho toda paciência do mundo. E te espero, te esperarei pela eternidade se necessário. Espero para sentir o brilho de seus olhos e calor de sua pele. Espero para sentir você completamente. 
  "Eu queria pegar meu carro e dirigir até você, correr e ultrapassar os limites de velocidade e todos os outros limites existentes; eu queria, de qualquer forma, estar com você esta noite. Eu queria, mas preciso considerar que... Não há, mais, o que ser considerado. Porém, eu não posso estragar tudo dessa maneira. Paciência, precisamos dela. Paciência, falta pouco. Eu preciso... paciência.

2 comentários:

  1. O amor é algo inexplicável, não é mesmo ?
    Em determinados momentos, me pego observando a lua também e imagino se alguma pessoa faz o mesmo. Embora clichê, é lindo, e isso eu não posso negar HAHA. Quem ama e quem se apaixona ... sabe muito bem ;)

    E a propósito, quando li o título, logo coloquei a música Patience do Guns, que combinou perfeitamente (Não sei se você se inspirou nela *-*, mas é tão linda quanto seu texto)

    ResponderExcluir
  2. Kristhel: lindo Pah, tive que comentar... principalmente pelo título *-*

    "Little patience, yeah
    Need a little patience, yeah
    Just a little patience, yeah
    Some more patience, yeah" \m/

    mas nem tem graça eu falar sobre como tu escreve, é como fazer uma viagem, navegar junto contigo nessa cabecinha cheia de criatividade, rsrsrs! toda sorte do mundo amiga, aproveita esse talento *-* amo ♥

    ResponderExcluir