11 de mar de 2011

Fôrma modelo

  A sociedade deu-nos uma atrocidade maior do que aquela norma análoga e desumana de vida, da qual obedecemos sem contestação: o padrão de beleza.

  Foi o mais cruel que poderiam fazer, padronizar o que é belo. Atualmente o que mais vemos são pessoas inconformadas com o seu aspecto físico e à mercê de cirurgias plásticas - sem retrogradar, sou completamente a favor de cirurgias plásticas, pois todos têm o direito de querer mudar sua aparência. Ninguém  é obrigado a aceitar algo que lhe incomoda em seu corpo para não ser chamado de superficial. Entretanto, a questão é: o que anda causando esses incômodos com a  própria figura?

  Hoje em dia as pessoas para serem consideradas bonitas, devem participar da ordem de "fôrma modelo", que nada mais é do que se sujeitar ao protótipo de beleza induzido pela mídia e outros canais ironicamente valorizados.

  A nossa magnífica e formosa diversidade está perdendo-se, pois a maioria dos nossos estão aderindo a fôrma modelo. Logo, transformam-se os corpos - não por que realmente estivessem afetados com a sua aparência e quisessem mudar para si mesmos, mas por que estão fora dos padrões ditados e precisam mudar para os outros - e também as mentes, pois a superficialidade toma conta e se torna absurdamente impossível viver fora desse padrão tolo, pois a partir disso, temos a divisão entre os bonitos que passaram pela fôrma para entrar nos conformes e os feios que não tiveram condições (ou, na melhor opção, não tiveram desejos) e ficam completamente fora do modelo requerido.

  Por mais que repercuta aquela velha e verídica expressão: "gosto é gosto, cada um tem o seu", não se faz entender que a perfeição nunca existiu pelo simples fato de ninguém contemplar algo da mesma forma que ninguém. Nunca existiu perfeição = nunca existiu nada que agradasse igualmente a todos. Não se bastou padronizar os sonhos de vida - desde novos sonham com casas luxuosas, carros do ano, um marido/mulher, dois filhos estudiosos e carreira profissional com o único intuito de lucrar - como se todos fossem iguais (na verdade agora é como se realmente fossem com seus desejos absolutamente idênticos); tiveram, também, que padronizar o que nos atrai uns nos outros.

  Vamos lá, junte já seu dinheiro, pois silicone não é barato! Não esqueça de ajeitar esse nariz, por favor, nem parece com os narizes dos quais estamos habituados. Ah, dê um jeito de procurar uma profissional que faça uma boa escova progressiva, é importante ter cabelos impecavelmente lisos!  Conhece algum exercício para aumentar o bumbum?...
  
  Obs.: Isso é um aviso, prepare-se para ter padronizadas sua essência e sentimentos. A fôrma está chegando...

Um comentário:

  1. Nossa,estudei tanto sobre isso.
    Fiz tantos debates, tantos trabalhos ... realmente, acho que a mídia coloca certos padrões de beleza para nós, que são absurdos. O que mais me surpreende é que algumas pessoas acabam levando isso a sério. O resultado nós já sabemos, frustrações, anorexia, tratamentos, e muita tristeza para os familiares. Será que vale mesmo ter um corpo magérrimo sem ser feliz e saudável ?

    Excelente tema. Parabéns!

    ResponderExcluir