22 de mar de 2011

  Vivemos em um mundo no qual é essencial acreditarmos que tudo dará certo no fim; precisamos urgentemente do otimismo e da fé em algo poderoso - a fé é algo realmente belo e necessário. Esse mundo descoberto sem fé seria um choque; seria o início de uma anarquia.

  A fé deveria ser restrita à mente, pois é em nossa mente que encontramos o que precisamos e todas as forças necessárias. A fé na mente é a fé em nós mesmos; é acreditar que tudo pode acontecer pelo simples fato de você ter certeza disso - por mais que não venha a acontecer, você acreditando aumenta todas as suas chances. A fé na mente - a fé em Deus.

  No entanto fazer alguém entender que precisa sentir fé em si mesmo é algo bastante improvável. Seria desesperador para essa gente crer apenas em sim mesmos, eles sentiriam-se incapazes - sentem-se incapazes. Por tanto, eles têm a fé que precisam, mas não neles: em algo divino. Eu nada tenho contra quem acredita fielmente em algum deus, pois essa fé dará o que precisariam achar dentro de si. O que perturba é a religião (sem citar exemplos). Esta que abusa da fé das pessoas, anulando qualquer chance de algum dia elas virem a acreditar em si mesmas; anulando toda a verdade e o poder do pensamento próprio; alienando e alienando mais que o próprio governo faria.

  Que creiam no que quiserem, é sempre bom crer em alguma coisa. Contudo creiam em algo que os deixem viver; que os deixem pensar; e não decidam por vocês o que é bom e mau.

  Deve-se mudar a fé cega na maneira como interpretam o que está escrito na bíblia - a interpretação deveria ser livre, porém pensar por si custa muito mais.

Um comentário:

  1. Concordo plenamente com a parte da religião, sem citar exemplos, mas de forma geral a igreja faz a cabeça das pessoas; e na maioria das vezes nao é nada para nosso bem, mas sim pra eles mesmos.

    Reilgião, na minha opinião não muda em nada quando a pessoa acredita em seu potencial e tem fé.

    ResponderExcluir