17 de fev de 2011

Superescritor

   Não há no mundo ser mais potente que um escritor, este cria universos que fascinam a muitos e personagens - com suas características notáveis - que nos fazem identificarmo-nos e nos prendem à leitura, como uma autêntica mágica. Aqueles que escrevem poesias são os mais astuciosos, pois seus versos ficam para o resto interminável dos tempos, arrebatando suspiro de várias gerações com suas frases complexamente simples que se cruzam e unem-se com rima e métrica perfeitas - ah, como os invejo. Aqueles traquinas filósofos sabem realmente como nos fazer pensar e deixam-nos suas conclusões estranhamente certas para nos entreter em dias de chuva ou nos confundir um pouco mais, de qualquer forma é válido, filosofia é sempre válida. O poder que existe em uma simples tinta de caneta é inacreditável. A liberdade de criar é uma sensação digna de páginas e páginas escritas com vontade. Todo romance, ensaio ou poesia tem sua identidade e valor. O escritor é realmente uma pessoa superpoderosa, pois é dono do poder inacreditável de entrar em nossas mentes.
   O mundo é uma constante mutação, porém o que é deixado escrito permanece com a mudança. Fica o escritor, então, como o único que possui o poder de eternizar.

3 comentários:

  1. Escritores são pessoas que nem sempre são bem entendidas...muito bom o seu blog!
    http://juventudeinformada.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  2. Alguém bem disse que todo mundo antes de morrer deveria escrever um livro e plantar uma árvore. Aqui pra nós, tendo escrito um bom livro, a incumbência da plantação poderia até ser revogada. Poucas coisas são tão fortes como as palavras; e, principalmente, se delas for feito um bom uso.

    ResponderExcluir
  3. Olá! No momento estou apenas te seguindo, mas prometo voltar e comentar em breve suas postagens!Agradeceria se seguisse o meu blog, assim criamos um vínculo que facilite a divulgação de ambos os blogs! passa lá?
    http://medicinepractises.blogspot.com/

    ResponderExcluir