15 de fev de 2011

Baby it's you

 O quarto dele era repleto de cartazes, discos, biografias e fotografias da dupla Lennon/McCartney. Depois da conversa que tiveram na cafeteria, da qual passaram horas incontáveis discutindo sobre os Beatles, assunto que agradava aos dois, ele a imaginou absolutamente encantada, olhando para tudo em seu quarto com fascínio. Contudo, enquanto mexia em seus brinquedos de beatlemaníaco, sua expressão era absurdamente maçante.
 - Não há nada do Ringo?
 - Ah, claro, deve haver algo por aqui. - E se pôs a procurar impacientemente.
 - Vi muitas coisas de John, de Paul e algumas de George, porém não há nada sobre o Ringo.
 - Ah, como dizia o Paul "Ringo é o Ringo...
 - ...o melhor baterista do universo". - Ela completou sorrindo. - No entanto um beatlemaníaco menospreza-o.
 - Não, claro que não. - Ele disse corando. - Podemos ir à sua casa para poder me mostrar o que você tem dele. - Completou em tom ameaçador, divertindo-se.
  Ela, que tinha a expressão séria, riu ruidosamente.
 - Ok, você venceu! Nós beatlemaníacos menosprezamos o Ringo.
 - Espere eu tenho algo aqui. - Ele quis dar um ar suspense, enquanto revirava seus discos e escolhia um para tocar.

 E ao som de Baby it's you de Ringo Starr, eles se beijaram pela primeira vez.

 Hoje, depois de quatro anos juntos, eles se lembram desse episódio, enquanto organizam seu apartamento novo.
 - Perfeito. - Ela inferiu abraçando-o.
 - Calma, falta um último detalhe, um toque especial. - Ele falou buscando um quadro; ao compreender sua atitude ela sorriu concordando.
 - Ele é o melhor.
 - Apenas porque sempre me remete a você. O menosprezado agora é o nosso extraordinário.

E a casa deles foi decorada por uma tela enorme da qual retratava Ringo Starr.

Um comentário:

  1. Confesso que não entendera muito bem este conto, mas observo que o amor e bandas clássicas são postas nele. Um pouco de "The Beatles - Ob-La-Di, Ob-La-Da" por favor. rs
    Obrigada pela visita

    ResponderExcluir