16 de jan de 2011

O farsante confiável

   - A contradição da voz dele é absurda. A contradição da vida dele é absurda. Como alguém diz algo e faz o contrário e ainda assim parece ser verdadeiro? Eu juro, juro que vejo a evidência dos fatos; juro que vejo o que está a um palmo de minha face; não é como se eu não aceitasse a realidade, eu aceito, sim! Aceito que tudo isso não passa de ilusões e enganações; ele se ilude e engana-se e quer iludir e enganar a mim também. Entretanto, a contestação está nos olhos dele. Como podem ser tão verdadeiros? Como podem suas palavras soarem com tanta autenticidade? - Ela parou de falar e foi absorvida em seus pensamentos por alguns segundos, em seguida continuou como se enxergasse a conclusão que entendia não entender - Ele inventou uma vida, uma falsa vida, do modo como ele sonhara viver. Ele inventou uma maneira de ser algo que não é, mas que gostaria de ser. Ele tenta acreditar nessa vida e nesse "ser" dele e quer que eu acredite também. Mas eu sei! Não é e não é e não é! Ele não é assim! Essa perfeição não existe. A única perfeição está naqueles olhos e só. Olhos tão brilhantes, tão vivos, tão verdes e lindos. Mas é só isso! Sim, são palavras perfeitas as palavras dele, porém não correspondem às suas ações. Ele tem uma maneira linda de ser... mas ele não é o que transparece.- Então olhou profundamente para sua amiga, com as lágrimas desenhando a linha de seus olhos - E eu acredito nele, acredito em cada palavra sua. - Deu uma pausa de repleta angústia - Eu daria minha vida por aquelas palavras. Eu sei que está errado, eu sei que não deveria. Mas eu daria, sim... porque estou, de modo absurdo, tragicamente apaixonada.

2 comentários:

  1. É minha cara, vc realmente tem o dom da palavra, seus textos expressam maravilhosamente sua ideias.

    GRANDE ABRAÇO!

    ResponderExcluir