21 de nov de 2010

Vício antecipado

   Posso, pelo menos, aquietar minha visão, entregando-lhe sua imagem, amenizando a ardência. Entretanto, tenho mais quatro sentidos que queimam em brasas para, também, ter um pouco de você. Só que esses outros sentidos terão que ser aliviados com um genérico qualquer. E dói, e é angustiante porque dói, angustia dolorosa essa que sinto. Vejo-lhe, mas não lhe toco, não lhe sinto, não lhe tenho, mas tenho a vontade. A vontade, o desejo e eu vejo, que mesmo que só um pouco, mesmo que bem menor que a minha, vontade você também tem. Vontade nós dois temos. É tão urgente essa minha vontade, mais urgente que a sua, não há calma, não há paciência, não há futuro, não há medo, nem sentido, só uma urgência, uma carência. Carência de amor físico ou amor psíquico? Não sei, carência de você. É fome, é sede, é vontade de fumar, de beber, é tudo isso junto e elevado à quarta potência. E urge, enquanto me pede calma, urge mais, mais e mais. E o que faço é me controlar e esperar que você sinta essa urgência que sinto e venha nos tirar da abstinência. Abstinência, é exatamente isso. Deveria ter me avisado do vírus que tinham os seus olhos, que contagiaram os meus. Deveria ter me avisado que seu gosto era droga - droga que vicia sem provar, é que agora eu quero essa droga, como se tivesse me viciado antecipadamente.

2 comentários:

  1. O Amor é um vício que nos consome satisfatoriamente de dentro pra fora!!

    Grande Abraço.

    Bons Ventos!!

    ResponderExcluir
  2. Ahhhh...Esse texto descreveu completamente o meu estado atual. Um amor que queima, que arde, que não se acalma dentro de mim. Que clama por um pouco dele, que está longe. Uma urgência que eu não consigo aqguentar mais.

    Quando descreves o amor feito uma droga, um vírus...Parece que você leu os meus pensamentos.

    Me parece que eu estou em um estado de completa abstinência, feito uma drogada eu passo mal, eu não consigo comer, eu não consigo dormir e não consigo pensar direito. Cara, seu texto foi um reflexo de mim, me vi em cada uma das palavras e no seu modo de escrever.

    Adorei.

    Abraços

    M!

    ResponderExcluir