12 de nov de 2010

Entregar-se

Abrindo os olhos, calando o coração
Vê-se a causa das palavras ditas,
Assusta-se com a falta de razão
E falta razão quando se entrega aos sentimentos
Ou se entrega aos sentimentos quando se perde a razão.
Não abandono a sensação de isolamento
Muito simples, não posso, então finjo
Finjo muito bem que consigo deixar o sentimento
De lado e seguir, mesmo sentindo-me um mendigo
O que eu faço é apenas ir e ir indo, 
Solicitando liberdade, mas a alma implorando abrigo
Abrigo é o que se quer e o que não se pede
Não se pede, nunca se pede
Vai achar quando achar que deve,
Antes disso, olhos abertos, coração aberto
Tens que ser livre, mas se permitir entregar
Terás liberdade e alguém poderá te guardar.
 

2 comentários:

  1. Incrívelmente perfeito. O Melhor de Todos. Senti até uma ponta de inveja boa por querer ter escrito este.kkkk.


    Grande Abraço.

    ResponderExcluir
  2. lindo lindo lindo!
    escreve muito beem!
    passa lá, tem post novo

    ResponderExcluir